domingo, 29 de março de 2015

fuga

ah, esses domingos
espremidos entre
começos e  fins...

se, presente
se, fermento
se, unguento...

em mim
tem o peso e a fúria
das tormentas

varre-me,
e eu entre nuvens,
dos humanos, fujo

a garganta seca
as mãos errantes
e infecundas

feito bêbado
em abstinência
da aguardente

à espera não da primeira
nem de uma única dose
mas da segunda...


Um comentário:

  1. ...também amo a segunda-feira
    e odeio domingos, feriados, sábados ...

    ResponderExcluir