quarta-feira, 30 de abril de 2014

efemeridade

já não me servem
as palavras de sempre,
visto-me de instantes

e
na inconstância
rasgo o que foi ontem...

Um comentário:

  1. Acho que é a melhor coisa a se fazer.
    Belo pensamento, amiga.
    Beijos!

    ResponderExcluir