sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

dos engôdos...


se soubesse
de que antros
nascem santas

não desejaria
das flores de março
palavras mansas

se soubesse
de que sarjetas
nascem anjos

não buscaria
no vil da poesia
um doce encanto

se não sabes
se não vês
cala-te

é de mais valia
cego, surdo e mudo
abraçar uma ave-maria

e ajoelhar-se à hipocrisia...


4 comentários: