sexta-feira, 28 de março de 2014

sina

há essa carne
que descasco

e das vestes
desfaço

deixo pulseiras
sem braços

e pés enterro
sem sapatos

há minha alma
que despe-se

entre senhas
e metáforas

e pela vida
passa...

sem querer dela
os laços...

2 comentários:

  1. Obrigada, Antonio. Sempre um prazer te ver por aqui. Bom fim de semana pra você também.

    ResponderExcluir