terça-feira, 8 de maio de 2018

naufragio

ando um tanto despedaçada
mais, bem mais do que  já sou
vejo aqui e acolá cacos e cascas
esgueirando-se em palavras

finjo nāo ser capaz
de em silêncio juntar meus ais
finjo que não gosto de observar
minhas feridas em varais

e essa veia masoquista
de tecitura e tez de mim, debocha
gargalhando e pedindo para
minhas lamurias, um cais

e eu, de mal com as naus
sigo à deriva, num caos...

Um comentário: