terça-feira, 3 de novembro de 2015

verbo


em princípio era sonho
hálito de um desejo mudo
encarcerado entre rascunhos

e não fosse ferro e fogo
ferindo minha pele e poros
não ouviria teus apelos

amassaria teu rosto
tuas palavras, teu gosto
deixaria teus olhos, de molho...

mas, teimoso
em minhas insônias
criou estrelas e raízes

e na contra-mão
de todos os meus nãos
roubou-me o silêncio


e  faz-se poesia...


Um comentário:

  1. Sangra é um tesouro.
    Se brincar não dividirei.
    Como todos são tolos!

    ResponderExcluir